Poltrona Londres Azul Capitonê - Phorman

Poltrona Londres Azul Capitonê
Poltrona Londres Azul Capitonê


Cores disponíveis:


Compra Segura Facildecor

¹ O Desconto de 10% será dado ao escolher o meio de pagamento à vista na finalização do pedido.

Dimensões do produto
Largura
90 cm
Altura
80 cm
Profundidade
88 cm
Peso
35 Kg

Precisa de ajuda? Converse conosco por telefone: (54) 2102.1410

Sobre:

A Poltrona Londres Capitonê é fabricada com tecido 100% ecológico e espuma de alta qualidade.

Seu tecido é composto por resíduos de algodão e garrafa pet. Pés torneados.

Detalhes do produto:

  • Ambiente Sala de Estar
  • Material Tecido 100% ecológico
  • Dobrável Não
  • Reclinável Não
  • Pés Torneados
  • Cor Azul
  • Fabricante Phorman
  • Necessita Montagem? Sim
  • Complexidade da montagem Baixa, apenas montagem dos pés
  • Garantia 1 mês
  • Quantidade de volumes na entrega 1 volume
  • Recomendações de limpeza e manutenções

    Limpar com flanela ou pano macio seco, não utilizar abrasivos, desengordurantes, álcool ou solvente.

Código do Produto: PH0212.7008.0000,FRL


FIQUE ATENTO!


Todas as informações divulgadas são de responsabilidade do fabricante / fornecedor.

Imagens meramente ilustrativas. As cores do produto podem variar conforme a calibragem de seu monitor ou a iluminação do ambiente em que você encontra-se e até mesmo sua percepção visual.

Os objetos e eletros que ambientam as fotos não acompanham o produto.

Pedimos especial atenção aos Clientes para se atentarem as dimensões dos produtos e certifique-se que o mesmo não tenha dimensões superiores ao local de acesso da entrega dificultando ou impossibilitando que a mesma seja concluída.

O serviço de entrega do produto não engloba eventuais serviços de montagem, desmontagem, transporte de produtos por escadas ou guindastes, locais que dificultem a entrega ou que possam acarretar danos à mercadoria, ficando o cliente ciente de que eventuais custos para isso deverão ser por ele suportados.

 

Perguntas e respostas sobre este produto:


Escreva sua opinião:

Voltar para o topo